Um Sorriso como uma Flor

(À menina desconhecida, que um dia eu vi sorrir, na rua)

Um sorriso como uma flor
Sorriso de poesia
De música
Um sorriso belo
Como nenhuma pintura poderia ser
Como nenhum poema
Ou qualquer forma que o homem possa inventar.
Um sorriso único,
Num instante único,
Mas com estranho sabor de eternidade…
Sorriso de verdade,
Não desses que a gente dá,
Por desejo ou graça,
Mas que escapa
Em meio ao caos da cidade,
Alheio à nossa vontade,
E vai encher de luz os olhos
De quem, por sorte,
Passa…

Anúncios

À Uma Menina com Nome de Flor

Quantas vezes já te olhei e admirei
Como quem admira um jardim e seus encantos
Alguns à mostra, bem visíveis
Outros,  nem tanto
E quantos momentos bons já tive
Só em te ver passar…

Porque a sua presença torna tudo diferente
Como se o mundo ganhasse um brilho novo
Uma nova cor
Como se enfeitasses, feito uma flor,
Os lugares onde estás presente

Nem imaginas o quanto o teu sorriso
Como pétalas de flor se abrindo
Torna lindo o Universo…
Tanto,
Que a pobreza dos meus versos
Não  consegue descrever

Se soubesses quantas vezes me encantei
Ao cruzar os meus olhos com os teus
E quantos beijos infindáveis,
Quantas horas de deleite, imaginei…

E ao te ver assim tão longe
Sinto falta do que ainda não tive
( E nem sei se um dia terei )
E invejo aqueles que, por sorte,
Desfrutam do riso e dos olhos
Da menina que eu sonhei