O Amor e a Lua

Ando, vivo e até respiro sem ela
durmo sem a presença dela
acordo e convivo com a sua saudade
Meus dias, se não tem sol,
encontro na sua lembrança um facho de luz
Se são quentes
é nas suas memórias que me refresco

Sua ausência, sinto-a o tempo todo
E a todo instante, me acompanha essa presença
Se não física,
Química, orgânica, espiritual e esotérica.

Nunca soube bem o que é o amor
ou que é amar
Mas desconfio que seja algo próximo dessa distância,
que mesmo longa, e longínqua,
Apesar dos dias e das noites,
Apesar dos tempos,
continua a me acompanhar.

Anúncios

Sem Sentidos

A tua saudade me atordoa…
Meu corpo reclama, o tempo todo
pelo seu.
Minhas mãos tateiam o vento
na busca vã pela tua pele.
Meus olhos, fitam ao redor
incrédulos de não te ver…
Meus ouvidos, garimpam no silêncio
ou entre os barulhos da rua
um sinal que seja
da tua voz.
De olhos fechados
procuro à todo custo
pelo teu cheiro….
E a minha boca,
ante a perplexidade de não te ter,
busca, em meio à minha saliva
algum resquício do teu gosto…

Volta logo…
Para que os meus sentidos
tenham sentido