Fixação

Com que direito o teu semblante
Invade o meu instante
E me faz poeta?
Como o teu universo
Toca o meu
E me põe a escrever versos?
De quem roubaste a chave da minha alma?
Como ousas surgir assim
E me roubar a calma
E me tirar o sono,
Como?
E como podes
Dominar meu pensamento,
Que quanto mais eu tento
Menos eu consigo me esquivar…?