Se Vier Que Venha

Se for pra vir
que venha com fome
com olhos vidrados
e dentes rangendo
que venha gemendo
gritando
chamando meu nome…
cheia de sangue e suor
de lágrimas e de saliva
que venha lasciva
e não me traga silêncio
mas gritos
uivos e urros
e não me venha com muros
quero pontes,
horizontes
cumes
e abismos

Anúncios

Sutil

Se a minha intensidade te assusta
o que custa
sou então menos eu
para que teus olhos não me fujam
para que meus olhos sejam teus
posso ser suave como o vento
enquanto, a esmo, tento
roubar ao menos
mais um beijo seu

O Teu Olhar

Os teus olhos, que quando olham me desnudam,
são deles meus maiores sonhos
e meus mais puros segredos.
Deles são os meus enganos,
meus temores, os meus medos
os meus momentos santos
os meus tormentos tantos
os meus mais loucos desejos.

Teu olhar que eu não esqueço
ainda nele canto e danço
e Invento passos  a esmo…
E mesmo quando, esvaído em sonhos,
ou em prantos, canso, 
é nele que me aqueço…

O teu olhar que eu nem mereço
tem sido o meu descanso
o meu prumo, meu rumo
meu reencontro e recomeço.

É por isso, e muito mais, que te peço
se é que me tens apreço
Por mim, por ti, por outros muitos
e tantos que eu nem conheço
Te peço:

– Não te apagues nunca dele…

Questão de Preferência

Gosto de pessoas raras.
Pessoas que quando cruzam o nosso caminho, independente do tempo que duram, pela intensidade com que passam, transformam a nossa vida.
Gosto de quem tem olhar inquietante, de quem não se conforma.
Gosto de quem questiona, de quem ousa, de quem arrisca.
Gosto de quem é simples, de quem é leve e de riso fácil.
Gosto de quem ama, de quem vibra, de quem sofre, de quem chora.
Gosto de quem vive.
Gosto de poetas, de músicos, atores, pintores, escultores, dançarinos,
Gosto de artistas… Gosto de bêbados e de loucos.
Gosto de quem nao é comum.

O problema de gostar das poessoas raras, é que elas são… RARAS!