Será?

“Derrepente” junto, não existe? Só o “de repente” separado existe?
Será por isso, que é tão difícil ficarmos repentinamente juntos, com alguém especial, e é tão fácil nos vermos repentinamente separados?

Anúncios