Sutil

Se a minha intensidade te assusta
o que custa
sou então menos eu
para que teus olhos não me fujam
para que meus olhos sejam teus
posso ser suave como o vento
enquanto, a esmo, tento
roubar ao menos
mais um beijo seu

Anúncios

O Beijo

“Não damos importância ao beijo na boca. E, no entanto,
o verdadeiro defloramento é o primeiro beijo na boca.
A verdadeira posse é o beijo na boca, e repito:
– é o beijo na boca que faz do casal o ser único, definitivo.
Tudo mais é tão secundário, tão frágil, tão irreal.”

(Nelson Rodrigues)

Tão banalizado nos dias de hoje, o beijo na boca parece que deixou de ser o símbolo maior de união, aproximação e intimidade entre duas pessoas… Beija-se qualquer um, em qualquer lugar, por qualquer motivo. Eu não… Ainda bem que sou “das antigas”. Beijo na boca, para mim, é coisa séria! Tem que ser desejado… Tem que ser merecido…

Até as putas, que se entregam sem pudores por qulaquer dinheiro, fazem de tudo… Mas beijo  na boca, não!! Isso não tem dinheiro que pague…

 

Sonho

Numa manhã clara e fresca
Me ponho a imaginar teus olhos
E a te sonhar.
Como seriam os teus lábios
E a cor dos teus cabelos
Qual a forma dos teus seios,
Os contornos do teu rosto,
Teu gosto
E os sabores do teu beijo…
Viajo no teu corpo imaginário
Nos teus pelos claros
Ou negros, eu nem sei…
E te beijo os outros lábios
Te tomando sem rodeios
Me entregando sem receios
Ávido e tonto de desejo
Delirando enquanto sonho
Com a mulher que eu nem conheço