Desperdício

Me incomoda essa magia desperdiçada,
esse amor jogado fora
Pedra bruta rara, na cara
de quem por medo ou desdém,
ignora…

Me incomoda cada hora
Em que não passamos juntos
Cada beijo não dado
Cada vez que vais embora

Me incomoda essa lembrança,
Do que podíamos e não vivemos.
Causa em mim tanto espanto,
Saber que há tanto,
E sermos sempre tão menos …

Me entristece essa ternura
Alma pura de beleza
Se esvaindo pelo ralo
Luz, som, céu, frio e calor
Toda a cor da natureza

Mais ainda esse desejo
Fogo, faca, língua, beijo,
A pele tesa…
Me incomoda essa certeza
De não sermos mais que um sonho

Podermos tanto e sermos, sempre,
tão pouco…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s